Lugar da delicadeza com o outro e com a própria Liberdade.

Onde se está de acordo com o único modo do humano de ser feliz

Monday, July 10, 2006

Geologia e Geosfera - O Estudo da Terra e do seu Universo.

"A Geologia estuda a Terra desde a sua origem há aproximadamente 4 bilhões e 500 milhões de anos". A Geologia é o estudo da Terra. "A imensa quantidade de informações adquiridas até o presente mostra o ecossistema Terra susceptível a transformações que, muitas vezes, tiveram como resultado extinções em massa de animais e vegetais, causadas por mudanças climáticas drásticas ocasionadas por processos internos e externos". Pasmem!

A Terra muda constantemente. E está sujeita a alterações climáticas. Geo é igual a Terra. E o estudo que pretendo fazer só reafirma a impossibilidade de compreensão da minha eterna inconstância. A Terra é. Eu estou aprendendo...


"A Terra, com os demais constituintes do Sistema Solar, formou-se pela aglutinação de poeira cósmica e partículas até do tamanho de asteróides, a partir de uma nebulosa de gás e poeira em lenta rotação". A Terra, então, é formada pelo conjunto de partículas, meteoritos e fragmentos de histórias que se acumularam antes, durante e depois do passar do tempo.

"O estudo de meteoritos - fragmentos de matéria sólida provenientes do espaço - permite estabelecer, com certa precisão, a cronologia dos eventos da evolução primitiva do Sistema Solar". Os meteoritos, cuja composição química e mineralógica é assemelhada a dos corpos do Sistema Solar, possuem idade de 4,6 bilhões de anos... por extrapolação esta é considerada tecnicamente a idade da própria Terra.

"A investigação das rochas mais velhas, da diversidade dos eventos e variação composicional da crosta mostram que a Terra se transforma gradualmente, embora os processos geológicos guardem semelhança com os operantes hoje em dia". A Terra muda o tempo todo. E estar entre as rochas mais velhinhas não é ruim. Desde que seja preciso um estudo para reconhecer ou fazer a afirmação. Mas, onde estão as rochas sobreviventes da história inicial da Terra?

Em outras palavras: existe um princípio de tudo. Além da dinâmica que transforma lentamente o nosso planeta sabemos que sua "superfície primitiva, durante os primeiros 600 milhões de anos, sofreu intenso bombardeio de meteoritos, asteróides e cometas, detritos gerados durante a formação do Sistema Solar". O registro desse bombardeio pode ser visto, por exemplo, na superfície da Lua coberta por enormes crateras, cicatrizes de um passado extremamente violento. Pode se dizer que a Lua foi violentada. Ou violentamente agredida, bombardeada!

"A Terra, contudo, sofreu erosão e eventos geológicos sucessivos, o que explica ser extremamente difícil encontrar suas rochas mais primitivas preservadas. Mas o que aconteceu com a Lua naquela fase primitiva, certamente aconteceu com a Terra". Então, a Terra também sofreu inúmeras violências e foi agredida, violentada. Mas continua intocada nas regiões cobertas pelo mar.

Além da Terra, há o fogo. Dentro da Terra, há o Magma. Segundo a enciclopédia Wilkipédia a rocha fundida está localizada normalmente dentro de uma câmara de magma, debaixo da superfície da Terra. "Essa complexa solução de silicatos a alta temperatura, entre 650 e 1200 graus Celsius, é ancestral de todas as rochas ígneas, sejam elas intrusivas ou extrusivas. O magma permanece sob alta pressão e, algumas vezes, emerge através das fendas vulcânicas, na forma de lava fluente e fluxos piroclásticos". A lava é o magma que chegou à superfície.

"Os produtos de uma erupção vulcânica geralmente contêm gases dissolvidos que podem nunca ter alcançado a superfície do planeta. O magma se acumula em várias câmaras de magma, situadas no interior da crosta terrestre, cuja localização resulta em leves alterações na sua composição". O Magma pode se apresentar em estado gasoso.

"A Geosfera fica abaixo da crosta e acima do núcleo, entre cerca de 100km e 2.900km de profundidade e dividido em manto superior e manto inferior com uma zona de transição entre os dois".

O Estudo da Geosfera é claro: mantenha sempre distância. Entre a crosta e o núcleo tudo pode acontecer. Inclusive nada. Muito mais além da pouca profundidade.

2 comments:

Anonymous said...

Nice idea with this site its better than most of the rubbish I come across.
»

Anonymous said...

I find some information here.